Aveiro

Câmara de Aveiro avança com ponte polémica sobre a ria

Câmara de Aveiro avança com ponte polémica sobre a ria

A Câmara de Aveiro (PSD/CDS-PP) vai avançar com a construção da ponte pedonal sobre a ria, no Canal Central, apesar dos inúmeros apelos por parte da oposição e de um movimento de cidadãos para que o projecto seja suspenso.

Segundo o presidente da Câmara de Aveiro, Élio Maia, o município aguarda apenas a chegada do visto do Tribunal de Contas para avançar com a obra, orçada em mais de meio milhão de euros, devendo começar nas próximas semanas a montagem do estaleiro.

"Não há motivo nenhum, até agora, para nos fazer mudar a posição. As coisas seguem o seu percurso natural", adiantou Élio Maia, que falava durante uma conferência de Imprensa, na segunda-feira, para fazer o balanço de dois anos do mandato do actual executivo municipal.

Quanto às críticas que têm sido feitas ao projecto, o autarca responde: "Tudo o que tem a ver com o urbanismo é subjetivo. Há quem goste e quem não goste. Nós, na nossa função, temos que decidir. Não podemos arrastar isto eternamente".

O presidente da Câmara questionou ainda a legitimidade do movimento cívico Amigos d'Avenida que tem contestado a construção da ponte de ligação entre o Rossio e o Alboi, prevista no Parque da Sustentabilidade.

"Alguém fala em nome de uma instituição que não existe legalmente. Isto não é sério", afirmou o autarca, acrescentando que os responsáveis pelo movimento "deviam estar preocupados, primeiro, em legalizar a instituição".

A nova ponte sobre o Canal Central tem gerado críticas por parte deste grupo de cidadãos e também dos partidos da oposição, nomeadamente devido à sua localização, pertinência e articulação com o Plano de Urbanização do Polis Aveiro, que previa que a travessia fosse construída noutro sítio.

PUB

A empreitada para a construção da ponte concebida pelo gabinete de arquitetura Powell-Williams, do Reino Unido, foi adjudicada em Junho passado por 583 mil euros, e será comparticipada a 85% por fundos comunitários, ficando os restantes 15% a cargo do município.

O projecto faz parte do Parque da Sustentabilidade, promovido pela autarquia em conjunto com a Universidade de Aveiro e parceiros privados, que pretende qualificar uma significativa mancha verde da cidade, numa área de 20 hectares.

As áreas abrangidas são o Bairro do Alboi, a Baixa de Santo António, o Parque Infante D. Pedro, o Parque Mário Duarte e a Rua das Pombas.

Este projeto que será desenvolvido até 2012 representa um investimento na ordem dos 14 milhões de euros, financiado pelo Programa Regeneração Urbana do Plano de Ordenamento do Centro do QREN (com uma participação municipal de cerca de 1,3 milhões de euros).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG