Saúde

Doentes esquecidos entopem Urgências em Aveiro

Doentes esquecidos entopem Urgências em Aveiro

Dezenas de doentes estavam ontem espalhados em macas nos corredores da Urgência do hospital de Aveiro, alguns dos quais há dois e três dias, à espera de serem internados nas enfermarias, apurou o JN.

A Administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV), que integra o hospital de Aveiro, Águeda e Estarreja, reconhece a situação e diz que na origem do problema estão quase quatro dezenas de pessoas que, apesar de já terem tido alta, continuam internadas por não terem para onde ir.

Ao final da manhã de quarta-feira, entre a Medicina e especialidades cirúrgicas, como Ortopedia e Cirurgia, havia mais de 80 doentes, a maioria no serviço de Medicina, onde estavam perto de 40 doentes nos corredores e balcão. Destes, apurou o JN, um doente já estava há três dias à espera de ser internado e uma dezena há mais de 48 horas. Uma espécie de internamento na Urgência. A maior parte eram idosos com infeções hospitalares.

Como se não chegasse o desconforto da doença, "estão confinados a uma maca num corredor, sem poderem tomar banho, e alimentados a sopa e maçã assada, para além de estarem expostos a outras infeções", contaram ao JN fontes hospitalares.

Leia mais na edição impressa ou na versão e-paper