Cacia

Obra que causou caos no trânsito da EN 109 já está concluída

Obra que causou caos no trânsito da EN 109 já está concluída

Dois anos e meio depois de ter sido iniciada, a nova variante de Cacia, em Aveiro, que inicialmente tinha um prazo de construção previsto de seis meses, foi inaugurada, este sábado ao final da tarde.

A empreitada, que custou 1,2 milhões de euros - meio milhão dos quais comparticipado pela empresa The Navigator Company, - causou muitos constrangimentos de tráfego automóvel na antiga EN 109, principalmente quando esteve parada alguns meses, devido à falência do primeiro empreiteiro.

A nova variante de Cacia incluiu a substituição de dois cruzamentos, na antiga EN 109, por duas rotundas, com objetivo, segundo a Câmara de "aumentar a capacidade de escoamento de trânsito, a segurança e o conforto de quem circula" naquela zona do município. E criou um novo acesso entre a antiga EN 109 e a rua dos Bombeiros da Celulose, para usufruto dos munícipes. "Permitiu que se desativasse definitivamente o arruamento privado da Portucel (atual The Navigator Company), que era utilizado como acesso ao centro de Cacia", explicou Ribau Esteves, presidente da Câmara de Aveiro.

A Autarquia aproveitou a ocasião para anunciar novos investimentos para a freguesia de Cacia, como a futura rotunda da Bosch, a requalificação da rua Vale Caseiro e intervenções de reabilitação das escolas da Póvoa do Paço e da Quintã do Loureiro.