Ribau Esteves

Momento de tensão em visita às obras do Rossio em Aveiro 

Momento de tensão em visita às obras do Rossio em Aveiro 

Presidente da Câmara e principal opositor da empreitada envolveram-se publicamente numa acesa troca de palavras, este sábado à tarde.

Ribau Esteves, presidente da Câmara de Aveiro, e David Iguaz, líder do movimento "Juntos pelo Rossio" - que foi, desde o início, contra a obra que atualmente se encontra em curso - envolveram-se, este sábado à tarde, numa acesa troca de palavras, durante uma visita à empreitada aberta à população, onde foi feito um ponto de situação dos trabalhos.

A tensão entre os dois intervenientes teve como mote as ruínas da Capela de S.João, que foram descobertas no local e que irão ficar visíveis ao público, aquando da conclusão da obra de requalificação do Rossio. David Iguaz, que, nas últimas eleições autárquicas, concorreu pelo PS à junta de Freguesia da Glória e Vera Cruz - tendo perdido -, aproveitou a ocasião para perguntar a Ribau Esteves e aos engenheiros responsáveis pela empreitada se a mesma estava a ter o acompanhamento físico de um antropólogo. À questão, o autarca explicou que a obra é acompanhada por um "arqueólogo", uma vez que "não há obrigação legal de antropólogo nenhum".

David Igual ripostou, alegando que a Câmara, "se não tem um antropólogo físico, não está a cumprir a lei, segundo o decreto-lei 164/2014". Mas Ribau Esteves quis rematar por ali a discussão. "Esse decreto-lei deve ser espanhol. O senhor perdeu as eleições, por isso vá pregar para outra freguesia. Vá para Espanha", atirou o autarca, referindo-se ao facto de David Iguaz ser natural do país vizinho, estando há vários anos a viver em Aveiro.

A empreitada de requalificação do Largo do Rossio e da Praça General Humberto Delgado, que engloba a construção de um parque de estacionamento subterrâneo, tem um prazo de conclusão previsto de 18 meses e deverá estar concluída no verão de 2023.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG