Aveiro

Nova taxa turística em Aveiro a partir de dia 23

Nova taxa turística em Aveiro a partir de dia 23

Os turistas que visitam Aveiro vão começar a pagar, a partir de 23 de agosto, até um euro por cada noite de estadia em unidades de alojamento do concelho, no âmbito da taxa turística criada pela Câmara Municipal.

A data foi comunicada aos hoteleiros em mensagem enviada pelo coordenador dos serviços de turismo do município, Hugo Magalhães, corrigindo uma informação constante num ofício da autarquia que indicava que a nova taxa iria entrar em vigor no dia 16.

Segundo Hugo Magalhães, a taxa turística só entra em vigor 15 dias úteis após a sua publicação. "Deste modo, a taxa turística no presente mês apenas tem incidência do dia 23 em diante", adiantou o mesmo responsável.

Os valores da taxa a pagar pelos turistas variam consoante a tipologia do alojamento e vão desde 0,35 euros por quarto e por dormida, no caso de se tratar de estabelecimentos de alojamento local, até um euro, para os hotéis.

Este valor será cobrado pelos estabelecimentos, que deverão inclui-lo na fatura referente à estadia a apresentar ao cliente.

Entretanto, a Câmara também já enviou a cada uma das unidades de alojamento os formulários que devem ser preenchidos todos os meses com a informação do número de quartos ocupados para calcular a taxa a pagar.

O novo Regulamento Municipal de Taxas e Outras Receitas, aprovado na Assembleia Municipal, prevê ainda o pagamento de um euro nos passeios de barcos moliceiros pelos canais urbanos da ria de Aveiro.

Para efeitos de liquidação desta taxa, que também entra em vigor no dia 23, a autarquia emitirá títulos de cobrança que serão adquiridos previamente pelos operadores marítimo-turísticos.

Estas taxas que recaem sobre os turistas têm sido fortemente contestadas por várias associações de hoteleiros e pelos partidos da oposição.

O PCP considera mesmo a taxa turística um "imposto encapotado" que é "altamente questionável" do ponto de vista legal. Os comunistas realçam que esta taxa "representa o pior dos cartões de visita para a cidade de Aveiro e não deixará de ter efeitos absolutamente contraproducentes para a atividade turística".

A criação das novas taxas turísticas foi justificada pelo vereador do pelouro financeiro, Pedro Ferreira (PSD), como sendo à dimensão da "Veneza Portuguesa", já que na verdadeira Veneza, em Itália, a taxa aplicada é de seis euros.

Aquele membro do executivo salientou que o município investiu na valorização dos canais urbanos, mesmo quando ainda não tinha responsabilidades sobre os mesmos, e tem de suportar encargos de manutenção, nomeadamente com as eclusas.