Exclusivo

Salinas definham por não terem mão de obra

Salinas definham por não terem mão de obra

Este ano houve menos marnotos e marinhas a produzirem sal em Aveiro.

De acordo com a Câmara, em 2021 laboraram seis marinhas, menos duas do que em 2020. Trabalharam oito marnotos, menos dois do que no ano passado. Este fator, somado às condições climatéricas, fez da safra deste ano a mais baixa dos últimos 15 anos.

Uma das que ficaram paradas foi a de João Ruivo, 67 anos. O marnoto teve de deixar a "18 dos Caramonetes" depois de ter rebentado um muro na marinha ao lado. "As que estão abandonadas estão a prejudicar as outras, mas ninguém quer saber de nada", lamenta, adiantando que teve um "prejuízo grande".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG