Exclusivo

Taxistas "escondidos" na renovada avenida central de Aveiro

Taxistas "escondidos" na renovada avenida central de Aveiro

Novas praças estão pouco visíveis e cabine telefónica foi retirada do antigo local. Motoristas exigem alterações urgentes à Câmara.

A lista de reclamações é longa. Os taxistas de Aveiro estão revoltados com as alterações em duas praças de táxi da cidade, que aconteceram devido à requalificação da Avenida Dr. Lourenço Peixinho. E uma das reivindicações prende-se com o facto de, atualmente, os locais onde podem estacionar não estarem bem visíveis, nem devidamente sinalizados, para quem passa na rua ou para quem sai da estação de comboios. Por isso, exigem à Câmara alterações urgentes, sob ameaça de organizarem "um buzinão" à porta dos Paços do Concelho.

Quem caminha no início da Avenida Dr. Lourenço Peixinho, no sentido "pontes-estação", facilmente pensa que a praça de táxis que ali existia - quase em frente à antiga Capitania, no separador central - já não existe. Mas engana-se. Perto do local antigo, mas do lado esquerdo, a seguir a um grande bloco onde foram instalados uns sanitários, começa a praça de táxis. "Ninguém percebe que isto é uma praça. Já quase não paramos aqui, porque isto está sempre ocupado por particulares. Passo a vida a chamar a Polícia. Além disso, ficamos escondidos atrás da casa de banho e ninguém nos vê", lamenta Irene Cardoso, delegada da Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) em Aveiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG