Investigação

Universidade de Aveiro cria laboratório para produtos da pesca e aquicultura

Universidade de Aveiro cria laboratório para produtos da pesca e aquicultura

A Universidade de Aveiro (UA) vai criar um Laboratório Nacional para a Rastreabilidade dos Produtos da Pesca e Aquicultura, nas antigas instalações da depuradora de bivalves da Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, foi esta segunda feira anunciado.

O Laboratório Nacional para a Rastreabilidade dos Produtos da Pesca e Aquicultura tem já financiamento garantido, no montante de sete milhões de euros, através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e deverá entrar em funcionamento em 2025.

De acordo com uma nota de imprensa, este laboratório "permitirá prestar serviços às empresas e atestar a origem geográfica e os métodos de produção de bens alimentares de origem marinha, fundada em conhecimento da Universidade de Aveiro".

PUB

O futuro equipamento entrará em funcionamento previsivelmente em 2025, antevê Ricardo Calado, investigador do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) e do Departamento de Biologia da UA.

O laboratório constituirá uma das duas vertentes do Centro de Inovação e Tecnologia em Aquacultura (CITAQUA), "um projeto integrado na Componente 10 (Mar) do PRR, nomeadamente na iniciativa Hub Azul - Rede de Infraestruturas para a Economia Azul".

A UA informa que o laboratório virá a ser a terceira unidade do ECOMARE e será instalado na antiga depuradora de bivalves, recinto da Docapesca, na Gafanha da Nazaré, "em estreita articulação com a Administração do Porto de Aveiro".

O ECOMARE é ainda constituído pelo Centro de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (CPRAM) e pelo Centro de Extensão e Pesquisa em Aquacultura e Mar (CEPAM).

A nota de imprensa refere que "os sete milhões de euros serão aplicados na instalação e criação da estrutura, mais concretamente na reabilitação e adaptação do edifício da antiga depuradora, na aquisição de equipamento, contratação de dois investigadores e dois técnicos superiores".

"Este investimento contribui para a implementação da estratégia da Universidade de Aveiro para o desenvolvimento de modelos sustentáveis de valorização dos recursos vivos marinhos, em linha com a Estratégia Nacional para o Mar e a visão europeia para a Bioeconomia Azul", sublinha a mesma fonte.

Além do Laboratório Nacional para a Rastreabilidade dos Produtos da Pesca e Aquicultura, que prestará serviços a empresas e autoridades nacionais com responsabilidade no setor do mar e dos recursos aquáticos, o CITAQUA irá dispor de uma outra estrutura laboratorial.

Trata-se do Laboratório para a Produção Super-Intensiva de Algas e Bivalves, que estará dedicado "à produção e valorização de micro e macroalgas, assim como moluscos bivalves, espécies de níveis tróficos mais baixos que não dependem de rações para o seu desenvolvimento e, embora abundantes na ria de Aveiro, estão ainda pouco estudadas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG