O Jogo ao Vivo

Desporto

Universidade de Aveiro recupera marinha para lazer  

Universidade de Aveiro recupera marinha para lazer  

Marinha da Casqueira, junto aos campus, terá condições para a prática de canoagem, windsurf e stand up paddle e será de acesso livre.

A Universidade de Aveiro (UA) está a recuperar a marinha da Casqueira, junto à rua da Pega, perto do Campus, permitindo que a população possa visitar o espaço livremente e até realizar atividades náuticas durante parte do ano.

A marinha "tinha os muros desfeitos e estava numa situação de quase abandono", conta ao JN Senos Matias, pró-reitor da UA, explicando que estão a ser ultimados trabalhos de recuperação no valor de 20 mil euros. Se não chover, dentro de alguns dias a recuperação ficará concluída, permitindo à população circular à volta da marinha em cima de muros com 2 metros de largura, para ver a paisagem e observar aves. O acesso será apenas para peões e não terá custos.

PUB

De março a setembro a marinha será explorada por uma empresa para produção de salicórnia. Nos outros seis meses do ano, o "espelho de água" que ali se formará intramuros criará condições para a prática de atividades de lazer como "canoagem, remo, windsurf e stand up paddle", adianta Senos Matias. Apesar de ficar com uma profundidade que rondará os "60 a 70 centímetros", não dará para tomar banho "porque tem muita lama", acrescenta o pró-reitor. O local poderá servir, ainda, para investigadores da UA promoverem "experiência robóticas, com robots subaquáticos ou de superfície".

Para poder levar a cabo este plano, a UA teve de renegociar o contrato de arrendamento com a empresa de salicórnia, que havia sido firmado pouco antes de a atual equipa reitoral tomar posse. O acordo pressupunha que a empresa fizesse a recuperação da marinha, investimento que amortizaria ao longo de 30 anos de exploração.

Agora, será a UA a suportar a recuperação, passando o arrendamento para cinco anos. A universidade, defende Senos Matias "deve estar aberta e a frente ria que temos é única, podendo servir para promover o lazer e bem-estar das pessoas".

A Universidade de Aveiro possui seis marinhas. Dessas, duas (a Santiago da Fonte, que é explorada para produção de sal, e a Casqueira) situam-se junto ao campus, perto da rua da Pega. As restantes, localizadas perto do Parque de Ciência e Inovação, em Ílhavo, não têm atividade e necessitam de obras de recuperação. Ainda não há projeto para as aproveitar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG