Ensino

Universitários de Aveiro oferecem apoio online gratuito a alunos do básico

Universitários de Aveiro oferecem apoio online gratuito a alunos do básico

Numa altura em que as escolas estão a funcionar com ensino à distância, devido à pandemia de Covid-19, a Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv) lançou, esta terça-feira, uma iniciativa direcionada a alunos do ensino básico, do 1º ao 9º ano, que pretendam ajuda.

Vários universitários voluntários, de diversas áreas científicas, estão dispostos a prestar apoio ao estudo, online, a quem dele necessitar. Tudo de forma gratuita.

A plataforma " Aveiro é nosso " já está operacional. E, ao entrar no site, há duas opções para escolher: "Preciso de ajuda" ou "Quero ajudar". A primeira é destinada aos alunos do ensino básico que queiram usufruir de apoio ao estudo, devendo facultar os seus dados pessoais, bem como identificar a escola que frequentam, o ano de escolaridade e a que disciplinas necessitam de ajuda. A segunda destina-se aos estudantes da Universidade de Aveiro (UA) que queiram ser voluntários, a quem é pedido que preencham um formulário com os seus dados e com informação sobre qual a área científica em que poderão ajudar os alunos do ensino básico.

"No fundo, servimos de ponte entre os voluntários e os alunos e fazemos a ligação entre os voluntários e a procura que temos. Depois, o apoio será combinado diretamente entre as duas partes e será dado através das plataformas digitais existentes", explica, ao JN, António Alves, presidente da AAUAv.

"Aveiro é Nosso" era já uma marca criada pela associação, "para ligar a Academia à comunidade, em várias vertentes, como o desporto ou a cultura". "Desde o início do nosso mandato que tínhamos como objetivo utilizá-la, também, para investir na vertente social. Este foi o contexto para isso acontecer. Tentámos ir, precisamente, ao nosso ADN, aproveitando o saber científico dos nossos colegas universitários", sublinha o representante dos estudantes.

Quatro concelhos

A iniciativa, numa primeira fase, destina-se a apoiar alunos dos municípios que possuem ligações diretas à UA: Aveiro, Águeda, Ílhavo e Oliveira de Azeméis. No entanto, António Alves garante que, "dentro das possibilidades, se surgirem pedidos de ajuda de outros concelhos tenta-se dar resposta". Tudo dependerá do número dos pedidos de ajuda e, consequentemente, do número de voluntários disponíveis.

Para arrancar com a iniciativa, a associação conta já com uma lista de voluntários, em estreita parceria com os "mais de 40 núcleos de curso" da UA. Além disso, todo o trabalho está a ser acompanhado, a título também voluntário, por docentes do Departamento de Educação e Psicologia da UA.

"Esses docentes vão também ajudar e acompanhar os voluntários, para que o apoio ao estudo vá ao encontro da realidade do ensino das escolas portuguesas", refere António Alves, garantindo que a iniciativa "é para continuar, mesmo quando a situação país voltar ao normal".

A associação, numa fase posterior, pretende continuar o apoio ao estudo online, mas complementá-lo com apoio presencial, nas suas instalações, no campus universitário.

Outras Notícias