Exclusivo

Vão operar 200 crianças em 15 dias na Guiné-Bissau

Vão operar 200 crianças em 15 dias na Guiné-Bissau

Médicos e enfermeiros de Aveiro e Famalicão querem ajudar quem menos tem e formar clínicos gerais para fazerem cirurgias.

Onze médicos e enfermeiros dos hospitais de Aveiro e de Famalicão vão cumprir uma maratona de solidariedade na Guiné-Bissau: em 15 dias irão operar 200 pessoas, quase todas crianças, no principal hospital do país, o Simão Mendes, em Bissau. Num contentor levarão todo o material cirúrgico necessário e a vontade de ajudar quem tem tão pouco. Para além do trabalho gratuito, vão aproveitar para dar formação aos médicos e enfermeiros locais.

Esta história de amizade e intercâmbio começou em meados do ano passado quando o guineense José Manuel In-Uba, médico no Hospital de Aveiro e responsável por uma fundação com o seu nome que ajuda crianças na Guiné, lançou o repto à equipa médica e administração dos centros hospitalares do Baixo Vouga e do Vale do Ave. Rapidamente se arranjou uma equipa - nove de Aveiro (dois ortopedistas, três anestesistas e quatro enfermeiros) e dois de Famalicão (cirurgiões) - que partem dia 22 de fevereiro para Bissau, regressando a 9 de março.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG