Exclusivo

O desespero após incêndio: "Ajudem-nos! Ajudem as minhas pessoas"

O desespero após incêndio: "Ajudem-nos! Ajudem as minhas pessoas"

Com noites mal dormidas e ainda em choque por verem a arder, em muitos casos, o trabalho de uma vida em poucos minutos, os empresários apelam a ajudas para conseguirem retomar a laboração e manter os postos de trabalho.

BRADCO: "É frustante, mas vamos lutar"

Em 2003, Rosa Paiva viu a antiga fábrica da Clarks fechar. Tinha lá trabalhado 15 anos. Dois anos mais tarde, tornou-se administradora delegada da Bradco, uma empresa que produz acessórios de marroquinaria e relojoaria de luxo, que se instalou nas mesmas instalações. Volvidos 15 anos, e a dias de mudarem para um novo edifício, perderam praticamente todas as máquinas e matérias-primas. "É frustrante, mas vamos lutar pelo que está vivo. O que a Bradco tem agora é um teto e uma equipa, mas não sei quando vou poder dar trabalho a 300 pessoas. Ajudem-nos! Ajudem as minhas pessoas", pediu aos secretários de Estado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG