Exclusivo

Tragédia de Entre-os-Rios: "Sentia-me culpada por ter nascido naquele dia"

Tragédia de Entre-os-Rios: "Sentia-me culpada por ter nascido naquele dia"

Anabela nasceu três horas depois de a ponte cair. Durante anos escondeu a tristeza de estar associada à data da morte.

Foi o obstetra o "carteiro da desgraça" que deu a notícia a Anabela Rocha no Hospital de Santa Maria da Feira. "Entrou na sala de partos a gritar que tinha caído a ponte de Entre-os-Rios", lembra a mulher de Sardoura, então com 27 anos. O nascimento de Anabela Rocha filha teria sido só mais um, não fosse a menina de 50,5 centímetros e 2,850 quilos a primeira bebé de Castelo de Paiva a nascer depois da tragédia. Passavam dois minutos da meia-noite, menos de três horas depois de dezenas de pessoas terem morrido no rio Douro, cerca das 21.15 horas.

Anabela confessa que a sua preocupação era outra. "Estava focada no nascimento da minha filha e não tinha familiares ou conhecidos na excursão", recorda a professora. Não fez nada para atrasar o parto, para que Anabela não nascesse no dia negro, mas confessa que foi um "alívio". Mesmo assim, a associação é inevitável. Principalmente para a filha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG