Incidente

Aluno morreu engasgado em escola de Espinho

Salomão Rodrigues

Escola EB 2,3 Sá Couto, em Espinho|

 foto Salomão Rodrigues/JN

Escola EB 2,3 Sá Couto, em Espinho|

 foto Salomão Rodrigues/JN

Escola EB 2,3 Sá Couto, em Espinho|

 foto Salomão Rodrigues/JN

Escola EB 2,3 Sá Couto, em Espinho|

 foto Salomão Rodrigues/JN

 foto Global Imagens/arquivo

Um estudante de 17 anos, residente em Argoncilhe, Santa Maria da Feira, morreu, ao início da tarde de terça-feira, quando almoçava na cantina da Escola EB 2,3 Sá Couto, em Espinho. Obstrução das vias respiratórias ou morte súbita, hipóteses avançadas como causa de morte, serão esclarecidas pela autopsia.

A vítima, Cristiano Ronaldo Santos Alves, residente em Argoncilhe, Santa Maria da Feira, encontrava-se a almoçar na cantina da escola quando terá ocorrido a obstrução das vias respiratórias. Contudo, o JN apurou que não era afastada a hipótese de a causa de morte poder estar relacionada com outras causas que terão originado um quadro de "morte súbita".

Uma equipa da VMER e elementos dos Bombeiros do Concelho de Espinho encontraram o jovem estudante em paragem cardiorrespiratória, não tendo sido possível reverter a mesma, apesar das manobras para o efeito.

O óbito acabaria por ser declarado no local. O acontecimento causou natural consternação entre docentes, pessoal auxiliar e alunos onde o jovem estudante era muito estimado.