Espinho

Câmara de Espinho investe 150 mil euros em Castro de Ovil

Câmara de Espinho investe 150 mil euros em Castro de Ovil

A Câmara Municipal de Espinho vai investir 150 mil euros para a conclusão da segunda fase de recuperação do património do Castro de Ovil, em Paramos, Espinho.

O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara Municipal, Pinto Moreira, que, na quarta-feira, visitou o local acompanhado de alunos das escolas de Espinho, assinalando a conclusão da primeira fase de recuperação, agora concluída, com abertura de acessos, sinalética identificativa e vedação do sítio.

O autarca anunciou que, ainda este ano, serão construídos percursos interiores, passadiços e painéis informativos e interpretativos para além de outros arranjos considerados necessários pelos técnicos da Divisão de Cultura e Museologia do Município de Espinho.

O presidente da Câmara considera este investimento "útil e necessário", para valorizar o Património Arqueológico e Imaterial existente no concelho. Apelou, ainda, aos alunos, professores, autarcas do concelho e outros agentes da cultura e do ensino para visitarem e divulgarem este espaço arqueológico.

Património Arqueológico classificado, situado no Lugar do Monte, o Castro de Ovil é composto por 14 estruturas habitacionais descobertas, estando os utensílios encontrados à guarda do Museu Municipal de Espinho e foi habitado até ao seculo III depois de Cristo.

A Câmara Municipal de Espinho procedeu a um conjunto de obras de limpeza e de plantação de 1500 espécies arbóreas adequadas ao local numa área de cerca de 22 mil metros quadrados.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG