Desconfinamento

Feira de Espinho regressa segunda-feira com entrada limitada

Feira de Espinho regressa segunda-feira com entrada limitada

A Feira de Espinho, considerado o maior mercado semanal ao ar livre da península ibérica, reabre no próximo dia 25, mas de forma condicionada. Terá uma capacidade aproximada de 350 pessoas, em simultâneo.

Por decisão da autarquia, este mercado ao ar livre que se realiza às segundas-feiras volta a acolher vendedores e clientela, mas apenas para o setor agroalimentar nesta primeira fase.

Será implementado um "rigoroso plano de contingência com controlo de acessos, manutenção das regras sanitárias impostas pela Direção Geral da Saúde" e, "procedimentos de contentorização e acondicionamento de resíduos, conforme regras a divulgar pelos Feirantes e Clientes em geral", esclarece a Câmara Municipal.

A feira irá realizar-se com outras medidas excecionais de prevenção, no âmbito do Covid-19, como confirmou, ao JN, o vereador Quirino Jesus.

O responsável pela sua gestão adianta que o recinto será vedado e o acesso controlado no topo sul, pela rua 33 e a saída pelo topo norte, na rua 29, garantido um "sentido único de circulação".

O uso de máscaras será obrigatório para comerciantes e clientela que terá, ainda, que desinfetar as mãos à entrada.

A lotação não deverá ultrapassar as 350 pessoas, em simultâneo. Alcançado este número, as entradas ficarão dependentes das saídas. Ou seja, muitos outros clientes terão acesso ao recinto, mas nunca ao mesmo tempo.

Com mais de 800 feirantes e com milhares de visitas semanais em tempos "normais", contará, agora, com a presença dos comerciantes do sector agroalimentar e peixe.

A feira de Espinho tinha sido suspensa no passado dia 12 de março, no âmbito das medidas de mitigação ao Covid-19.