Resgate

Jovem atira-se ao mar em Espinho para salvar mulher

Jovem atira-se ao mar em Espinho para salvar mulher

Um jovem de 19 anos salvou uma mulher de morrer afogada na Praia de Paramos, em Espinho, ao final da tarde desta terça-feira. Uma tentativa de suicídio que saiu frustrada graças ao resgate.

Alberto Ramalho, funcionário de manutenção numa empresa de cortiça, encontrava-se no Café Zé do Banana, quando viu a mulher a entrar naquele estabelecimento de restauração.

"Veio ter comigo e perguntou-me se era funcionário do café. Queria entregar uma chave de um carro e uma carta", recordou, ao JN, o jovem que informou a mulher que era um cliente e que deveria fazer aquela entrega no balcão, à funcionária.

Contudo, "estranhei os olhos vermelhos dela, parecia que tinha estado a chorar. Fiquei desconfiado com a situação e pedi à empregada para abrir a carta, porque suspeitei que alvo de grave se estava a passar", contou.

Alberto Ramalho recorda que a funcionária rejeitou abrir a carta, mas perante a insistência deste acabou por o fazer. "Quando abriu a carta só me disse para ir a correr atrás da senhora".

O jovem encontrou a mulher junto ao mar que, depois de uns minutos de conversa, pediu para que a deixasse só, para poder refletir. Mas quando Alberto Ramalho se afastou, esta atirou-se ao mar.

"Não hesitei e entrei logo na água. O mar estava agitado, mas acabei por conseguir agarrar a senhora e traze-la para o areal", afirmou.

"Sinto-me feliz por ter salvo uma vida". "Fiz o que gostaria que fizessem por mim se estive numa situação de aflição", explicou o jovem.

A mulher foi assistida no local pelos bombeiros do concelho de Espinho e transportada para o Hospital Santos Silva, em Gaia.