Espinho

Pescadores exigem redução do preço "insuportável" dos combustíveis

Pescadores exigem redução do preço "insuportável" dos combustíveis

Os representantes dos pescadores do Norte concentraram-se, esta sexta-feira de manhã, em Espinho, para exigirem apoios do governo, perante o aumento " insuportável" dos combustíveis.

Ao JN, Nuno Teixeira, do Sindicato dos Pescadores do Norte, explica que a concentração pretende expor o "aumento significativo dos custos de produção", relacionados com o aumento do preço dos combustíveis.

" Isto está a começar a criar grandes dificuldades aos pescadores para irem para o mar. Estamos a vender o peixe ao mesmo preço que vendíamos no passado e os custos de produção aumentaram", referiu.

Nuno Teixeira diz que, perante o atual cenário, "os rendimentos dos pescadores estão todos os dias a baixar. Se o governo não parar esta escalada de aumentos de preços, os pescadores vão decidir não ir ao mar, porque não têm condições para colmatar os custos de produção".

Reivindica, por isso, "apoios para todo o setor da pesca" e reclama novas medidas como o apoio do Estado para a gasolina.

"No gasóleo há um apoio direto na compra, mas não há para a gasolina. Os pescadores compram a gasolina para trabalhar ao mesmo preço de que qualquer cidadão. Isto começa a ser insuportável", desabafa, acrescentando que , cada vez mais, não compensa ir ao mar devido aos custos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG