Diagnóstico

Material de estudo gratuito entregue à porta de casa em Ílhavo

Material de estudo gratuito entregue à porta de casa em Ílhavo

Para tentar ajudar os alunos que estão em ensino à distância, o Grupo de Jovens "A Tulha", da Gafanha de Aquém, em Ílhavo, criou um serviço de impressões gratuito, com entrega ao domicílio.

O esquema é simples, mas aparentemente eficaz. Os alunos ou os encarregados de educação fazem chegar os pedidos por e-mail, o grupo de jovens imprime o material e, no dia seguinte, deixa na caixa de correio das famílias. O serviço é gratuito. Em oito dias, a associação já fez 44 entregas.

"Habitualmente, temos muitas atividades, mas devido à pandemia tivemos que cancelar todas as nossas iniciativas, por tempo indeterminado. Por isso, começámos a pensar como é que poderíamos manter alguma rotina de trabalho e ajudar a comunidade, aproveitando os recursos de que dispomos", explica Rafael Vaz, presidente da associação. A ideia de auxiliar alunos que não tenham em casa impressora, para imprimir os materiais de apoio ao estudo enviados pelas escolas, surgiu no seio da direção da "Tulha" e foi colocada em prática em poucos dias.

PUB

O serviço foi disponibilizado no domingo da semana passada, através das redes sociais, e, de imediato, começaram a cair pedidos. "Fazemos entregas de segunda a sexta-feira. Os pedidos que nos chegam até às 20 horas de um dia são entregues no dia seguinte. Temos tido mais pedidos de alunos do 1.º e do 2.º ciclos, mas o apoio é extensível até ao 12.º ano de escolaridade", sublinha o dirigente associativo que, de forma voluntária, tem acompanhado Tiago Verdade, o funcionário da associação que se mantém ao serviço. E os cuidados de higiene não são descurados: todo o trabalho de impressão, de colocar as folhas nos envelopes e de entrega é feito com desinfeção das mãos, máscara no rosto e luvas descartáveis nas mãos.

"Na primeira entrega, telefonamos à pessoa para confirmar a morada e muitas vezes entregamos em mãos. A partir daí, deixamos apenas na caixa de correio. Já fizemos 44 entregas. Mas se tivéssemos ajudado apenas um aluno, já tinha valido a pena", frisa Rafael Vaz.

Surto em lar

Ílhavo foi um concelho que, no início do mês, registou vários casos de Covid-19, devido a um surto que surgiu no Lar de S. José. Dos 54 utentes da instituição, 39 foram infetados com o novo coronavírus, 12 dos quais faleceram.

Ontem, depois de novos testes, a instituição revelou ao JN que já só há quatro utentes infetados e que 23 recuperaram. Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), até ontem, o concelho tinha 99 infetados. Chegou a haver registo de 108, mas a DGS entretanto atualizou os números, que sofrem oscilações devido à discrepância entre o "local da ocorrência" (onde é detetada a infeção) e o "local de residência" do doente. Quando os dados são cruzados, os números alteram-se.

200 mil para famílias

A Câmara de Ílhavo reforçou o Fundo de Apoio às Famílias com 200 mil euros, como medida para minimizar o impacto da pandemia nos agregados familiares mais carenciados. As famílias podem candidatar-se ao fundo para receber ajuda.

Linha de apoio

Logo no início da pandemia, o Município lançou uma linha de apoio psicológico e social. Só no primeiro mês, a "Estamos Aqui" recebeu 327 contactos, entre os quais pedidos de apoio de seniores em situação de isolamento, de apoio psicológico, de realização de compras, entre outros.

Biblioteca em casa

O "Serviço de Empréstimo com Entrega ao Domicílio" está disponível, através da Biblioteca Municipal, desde a semana passada. Os utilizadores podem escolher, no site da biblioteca, o querem requisitar e fazer o pedido. E podem registar-se novos utilizadores.

Cultura na rádio

Para continuar a fazer jus ao slogan "cultura do dia a dia", o 23 Milhas, projeto cultural da Câmara, lançou uma rádio, em online e em FM, que funciona todos os dias, das 16 às 19 horas, na frequência da Rádio Terranova (105.0), com concertos, entrevistas e discos pedidos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG