Saúde

Homem protesta à porta do hospital da Mealhada por operação que correu mal 

Homem protesta à porta do hospital da Mealhada por operação que correu mal 

Um homem está a protestar, em frente ao Hospital Misericórdia da Mealhada, e exige ser indemnizado pelos danos sofridos, devido a uma operação que não terá corrido bem.

Jorge Branco está, desde 23 de novembro, numa carrinha junto à unidade hospitalar. Alega que, em outubro de 2017, foi operado para corrigir uma deformação do fémur, mas "quatro dos oito parafusos que foram colocados partiram". Em fevereiro do ano seguinte, dirigiu-se a outro hospital, devido às dores que sentia, tendo sido informado que os parafusos partiram.

O doente foi, entretanto, intervencionado para resolver o problema, mas diz que sofreu" danos" e ficou com "incapacidades", pelo que apresentou queixa na Ordem dos Médicos e deu entrada com um processo em tribunal para ser indemnizado.

Bruno Peres, diretor-geral da Santa Casa da Misericórdia da Mealhada, garante que a instituição "assumirá, nesta e noutras eventuais situações, as responsabilidades que lhe possam ser judicialmente imputadas".

O provedor e responsáveis do gabinete do utente abordaram o doente e o hospital prestou os "necessários esclarecimentos às entidades oficiais", nomeadamente o Ministério Público e a Ordem dos Médicos. Não há, diz o responsável, nesta fase, "nada que, legalmente, possamos fazer que vá ao encontro das expectativas" de Jorge Branco.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG