Incêndio

Fogo controlado em fábrica de papel de Santa Maria da Feira

Fogo controlado em fábrica de papel de Santa Maria da Feira

Uma fábrica de papel em Rio Meão, Santa Maria da Feira, ficou parcialmente destruída, esta segunda-feira ao início da noite, num incêndio de grandes proporções, que atingiu a zona de laboração da empresa. Cerca da meia-noite, o fogo estava controlado.

As chamas na fábrica Zarrinha, onde trabalham cerca de 200 pessoas, não causaram vítimas, segundo apurou o JN., mas mais de 100 operacionais apoiados por quase 40 viaturas foram mobilizados para o combate, que se revelou difícil, devido às caraterísticas do local.

O facto de a fábrica ter armazenada uma grande quantidade de material inflamável dificultou a operação de combate às chamas e chegou a ser pedido aos moradores das casas mais próximas que as abandonassem, para evitar qualquer perigo.

As chamas deflagraram durante troca de turno e terão tido origem na avaria de uma prensa, segundo foi possível apurar no local, onde se chegaram a ouvir explosões.

O vereador da Proteção Civil da câmara da Feira, Vítor Marques, disse ao JN que quando chegou encontrou um "cenário dantesco", mas que cerca das 23 horas a situação parecia estar com maior controlo por parte dos bombeiros.

Já depois da meia-noite, Vítor Marques confirmou ao JN que se iria, em breve, entrar numa fase de rescaldo, mas que o trabalho se iria prolongar por várias horas.

"O incêndio está dominado. Conseguimos defender parte da estrutura, parte da maquinaria e a área de produto acabado foi consumida pelas chamas", afirmou mais tarde Jorge Coelho, comandante dos Bombeiros de Santa Maria Maria da Feira, que prevê mais de 24 horas de trabalho de rescaldo.