Santa Maria da Feira

Fogaceiras ainda sem aprovação formal da entidade de saúde

Fogaceiras ainda sem aprovação formal da entidade de saúde

A Câmara Municipal da Feira esclarece que a Autoridade de Saúde Local ainda não deu aprovação formal à Festa das Fogaceiras, relativamente aos planos de contingência e de segurança.

O PS lembra que presidente de Câmara e vereador da cultura "garantiram" que a Festa das Fogaceiras estava "devidamente validada" pela autoridade de saúde local e proteção civil.

Na reunião do Executivo de segunda-feira, o presidente da Câmara afirmou que, "depois da troca de opiniões com as autoridades de saúde, policiais, etc., vamos fazer a Festa das Fogaceiras".

Já o vereador da cultura e do turismo, Gil Ferreira, ao referir-se às comemorações que serão confinadas à cerimónia religiosa e bênção das fogaças, de manhã, precisou que "além das meninas, importa referir que o município estará representado na pessoa do senhor presidente da Câmara, presidente da Assembleia Municipal e dos 21 presidentes de Junta de Freguesia e Uniões de Freguesia".

O vereador revelou, ainda, que "esta opção tem a participação e colaboração de múltiplos setores do município, de destacar a tutela do serviço municipal de proteção civil e da educação".

"Dar nota de que esta é uma opção que está validada pelos agentes da proteção civil, assim como pela Autoridade Local de Saúde, na pessoa da Delegada de Saúde, Dra. Ana Paula Casais".

Um dia depois, o vereador esclareceu, ao JN, que, o que estava validado na sequência das reuniões foi "não realizar a Procissão e centrar o programa na celebração religiosa, da parte da manhã, portanto Missa Solene e Bênção das Fogaças".

"Naturalmente que, após informação à Câmara, se seguirão os procedimentos formais de elaboração dos planos de contingência e de segurança sujeitos, naturalmente, à apreciação e à aprovação das entidades competentes, nomeadamente da autoridade local de saúde", esclareceu.

Em comunicado, a comissão concelhia do PS que se mostra favorável a uma realização "simbólica" das Fogaceiras, diz que não entende "as declarações proferidas pelo Vereador Gil Ferreira e pelo Sr. Presidente de Câmara Emídio Sousa, que garantiram, no dia de ontem, no decurso da reunião de câmara, que a celebração da festa das fogaceiras estaria devidamente validada pelos agentes da Proteção Civil, assim como pela autoridade local de saúde, na pessoa da Delegada de Saúde Ana Paula Casais".

Diz, ainda, o PS que "parece ser muito estranho que a Autoridade de Saúde Local tenha dado "luz verde" à realização desta secular festividade, uma vez que, no presente momento, não está devidamente esclarecida a forma de como decorrerão as festividades".

O Partido coloca dúvidas relativamente "ao exterior da Igreja Matriz - o pequeno percurso das fogaceiras acompanhadas pelos atores políticos e entidades civis, bem como o deixar livremente ao critério das pessoas a deslocação para a igreja matriz sem garantia de que terão lugar para assistir ao evento, cumprindo todas as normas de segurança emanadas pelas autoridades de saúde".

"Como sabemos, a Festa das Fogaceiras, é um evento que atrai todos os anos milhares de pessoas devotas ao centro histórico da Feira, e que ao realizar-se (por mais curto que seja o percurso percorrido) pode atrair milhares de crentes a este evento".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG