Maternidade

Hospital da Feira passa a permitir pernoita do pai ou acompanhante após o parto

Hospital da Feira passa a permitir pernoita do pai ou acompanhante após o parto

O Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, autoriza pela primeira vez na sua história a pernoita do pai ou outro acompanhante logo após o parto, revelou o Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga.

Segundo a administração daquela que é a unidade de referência para cerca de 350 mil utentes do Norte do distrito de Aveiro, a medida é inédita desde a entrada em funcionamento do Hospital São Sebastião, em 1999, e visa "apoiar as mães nos primeiros dias da sua nova etapa de vida", logo a seguir ao parto.

"Esta iniciativa vem dar resposta a uma necessidade há muito sentida pelos profissionais da maternidade do Centro Hospitalar, que cada vez mais relatavam o desejo dos pais de participarem nos primeiros dias de vida do filho e de proporcionarem à mãe mais apoio e segurança nessa fase", declarou à Lusa o presidente do conselho de administração, Miguel Paiva.

A pernoita de progenitores, cônjuges, familiares ou outros acompanhantes nunca antes foi autorizada no São Sebastião, sendo que esses só podiam permanecer na unidade durante o dia, no período das 14 às 21 horas.

Agora, contudo, o pai - "ou outra pessoa que a mãe deseje" - já tem a possibilidade de dormir no hospital após o nascimento do bebé, auxiliando assim a mãe nos primeiros cuidados com o recém-nascido.

Em caso de dormida na unidade, os acompanhantes dos novos bebés irão agora ocupar cadeirões rebatíveis na mesma enfermaria onde esteja internada a mãe, partilhando o espaço comum com outras parturientes e pais instalados na mesma sala.

Em 2021, a maternidade do Hospital São Sebastião registou 1400 nascimentos.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG