Santa Maria da Feira

Instituto Superior de Paços de Brandão encerra no final do ano letivo 2020/2021

Instituto Superior de Paços de Brandão encerra no final do ano letivo 2020/2021

​​​​​​​O ISPAB - Instituto Superior de Paços de Brandão, Santa Maria da Feira, vai encerrar no final do ano letivo 2020/2021. A Fundação que gere o Instituto mostra-se desagradada com a decisão tomada em consequência de uma inspeção da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) e garante que está a preparar uma nova oferta de ensino superior na freguesia.

Ao fim de 30 anos de existência e da formação de milhares de alunos, o ISPAB vai ter que encerrar a sua atividade, tendo essa decisão sido já publicada em Diário da República no passado dia 28.

Isabel Machado, da administração da Fundação de Ensino e Desenvolvimento de Paços de Brandão, entidade responsável pelo ISPAB, justifica que está decisão foi "originada pela Agência de Avaliação".

Explica que uma inspeção deste organismo, em 2017, verificou que o Instituto não tinha professores doutorados em número legalmente exigido. "Em 2018 e 2019 já cumpríamos com esses requisitos, mas isso não foi suficiente para a Agência", lamentou.

Considera que esta foi, "uma decisão política", porque, "na Feira há quem não mostre interesse na existência de duas instituições de ensino superior privado [a outra é o ISVOUGA]", justificou.

Diz-se, por isso, "revoltada pela falta de apoio [político]", afirmando que a Fundação "fez tudo o que podia para manter o ISPAB", mas, "estávamos a rumar contra a maré".

O ISPAB encerra oficialmente a 31 de dezembro de 2021. Contudo, Isabel Machado garante que está já a ser preparada uma alternativa de ensino superior em Paços de Brandão.

"Já estamos a trabalhar numa alternativa há vários meses e no próximo ano letivo já poderá haver substituto", revelou.

Esta alternativa deverá surgir nas mesmas instalações, onde funciona também a Escola Profissional de Paços de Brandão, gerida pela mesma instituição e que tem cerca de 500 alunos.

O ISPAV contava com cerca de 100 alunos. Chegou a ter, em anos anteriores, perto de 800.