Santa Maria da Feira

Mulher agredida por grupo quando tentava apanhar gata de rua para esterilização

Mulher agredida por grupo quando tentava apanhar gata de rua para esterilização

A responsável por uma associação de defesa de animais "Caudas e Bigodes", de Argoncilhe, Santa Maria da Feira, diz ter sido agredida por um grupo de pessoas, pertencentes à mesma família, quando tentava apanhar uma gata para esterilização.

A vítima, Lilia Lima, afirma que sofreu vários hematomas e escoriações em consequência de agressões quando tentava apanhar uma gata de rua para posterior esterilização. "Andava há vários dias a tentar apanhar uma gata para esterilização, à semelhança do que tenho feito com outros gatos naquela zona", explicou, ao JN.

Diz que se encontrava num terreno na Rua de Ordonhe, na Vergada, "com a devida autorização de um tio destes familiares [que estarão na origem das agressões] para tentar apanhar a gata", quando alguns membros dessa mesma família se aproximaram.

"Fui agredida no rosto e nos braços. Mandaram-me contra a parede e insultaram-me", contou. "Existe lá uma colónia de gatos que ando a esterilizar e faltava apenas esta gata. Estava a tentar colocar comida e a armadilha à entrada desse local quando me bateram", precisou.

Lilia Lima chamou a GNR ao local e apresentou a respetiva queixa. Foi depois assistida no Hospital S. Sebastião, na Feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG