Premium

O Vouguinha faz 110 anos e a reforma custa 93 milhões

O Vouguinha faz 110 anos e a reforma custa 93 milhões

Quatro municípios unidos pela requalificação de linha, dando prioridade ao serviço de passageiros. Europarque recebe cerimónia de aniversário esta sexta-feira.

Circula a 50 km/ hora, em carruagens que gritam velhice, numa linha de via estreita. Pelo caminho, ainda se avistam os guardas de passagem de nível a puxar a cancela. Apesar disso, o Vouguinha serve muitas pessoas e precisa de 93 milhões para reabilitar o serviço de passageiros. Os autarcas esperam convencer o Governo da necessidade e urgência da obra.

A idade pesa, mas o mítico comboio continua a dar boleia a muita gente, entre Sernada do Vouga e Aveiro ou entre Espinho e Oliveira de Azeméis, percursos que resistem. Espinho-Azeméis foi o primeiro troço da linha do Vouga a ser inaugurado, corria o ano de 1908. Comemoram-se hoje os 110 anos do Vouguinha no Europarque, Feira, com uma conferência com especialistas, exposições e uma "viagem de vapor vivo".