Mobilidade

Recusada reunião extraordinária sobre estacionamento pago em Santa Maria da Feira

Recusada reunião extraordinária sobre estacionamento pago em Santa Maria da Feira

O presidente da Câmara Municipal da Feira, Emídio Sousa, recusa marcar uma reunião extraordinária, pedida pelos vereadores socialistas, para esclarecimento de dúvidas sobre o atual momento da concessão do estacionamento pago na cidade.

O pedido surge após informações públicas de que a concessionária, a P. Parques, esteve novamente em incumprimento, vários meses, com o pagamento atempado das prestações à Câmara Municipal.

Este incumprimento verificou-se já depois do acordo alcançado em relação a uma dívida anterior da empresa, superior a 800 mil euros, em que a Câmara Municipal prescindiu de receber cerca de 500 mil euros do concessionário.

Os vereadores acusam, ainda, o presidente da Câmara Municipal de não fornecer os diferentes documentos pedidos sobre a concessão, nomeadamente a localização dos 33 lugares de estacionamento que a P. Parques deveria ter recebido e que, alegadamente, não recebeu e que estão na origem do acordo alcançado.

A oposição considera que o agendamento de uma reunião extraordinária, "não carece sequer da opinião ou posição formal por parte do presidente da Câmara Municipal", assegura o socialista, Délio Carqueijo.

Refere, ainda, que, ao contrário do que diz Emídio Sousa, "não foi entregue a documentação que foi solicitada".

"Tem que fazer a marcação da reunião e ceder a documentação solicitada. Não podemos estar numa fuga para a frente", adiantou o autarca socialista.

O presidente da Câmara Municipal justifica a não marcação da reunião extraordinária com o facto de não haver "nenhum motivo urgente e inadiável" que o justifique.

Emídio Sousa lembra que fez duas "propostas de agendamento" do assunto, para reuniões ordinárias, que não foram aceites.

"Não vejo nenhuma necessidade de reunião extraordinária". "O presidente da Câmara está aqui para defender o interesse público e neste momento a empresa tem os pagamentos em dia", justificou.

Outras Notícias