Santa Maria da Feira

"Terra dos Sonhos" bateu recorde de afluência

"Terra dos Sonhos" bateu recorde de afluência

O parque temático Terra dos Sonhos, que em Santa Maria da Feira dedica 30.000 metros quadrados ao imaginário infantil e natalício, bateu, quinta-feira, o recorde de afluência das suas quatro edições, ao receber 5.087 visitantes numa só tarde.

Paulo Sérgio Pais é o responsável pela gestão desse espaço enquanto administrador executivo da empresa municipal Feira Viva - Cultura e Desporto e atribui o facto ao bom tempo que se fez sentir no feriado, na medida em que "as boas condições climatéricas dão outro encanto ao colorido, aos detalhes e aos espectáculos da Terra dos Sonhos".

O mesmo responsável reconhece, contudo, que o projecto já conquistou o público de forma a motivar até resistência ao mau tempo: "Agora, mesmo nos piores dias, as pessoas vêm de guarda-chuva, o que não acontecia antes, e isso é muito gratificante, porque significa que começam a acreditar no projecto e nos seus conteúdos".

Para Paulo Sérgio Pais, essa confiança resulta do esforço da organização em antecipar e corresponder às expectativas do público. "O desafio é aprender com o conhecimento que vamos tendo de uns anos para os outros, perceber as dinâmicas de público e depois desenvolver todo o ano muito trabalho de equipa e 'brainstorming' para apostar nas ideias mais fortes", explica à Lusa.

"Nesta quarta edição, tentámos reforçar o conceito de espectáculo de grande formato, como 'Os Piratas', mas sem perder o encanto dos pequenos contos e por isso é que temos 'A Carochinha' e 'As Mil e Uma Noites'", continua o administrador da Feira Viva.

"Também ganhámos território ao incorporar a Lapónia, que agrega à Terra dos Sonhos uma área da Quinta do Castelo que não estava envolvida no projecto, foi recuperada para usufruto da população e é uma das áreas que mais tem encantado o público até agora", acrescenta.

Marta Geraldes é uma das visitantes do parque temático da Feira e, depois da primeira visita ao recinto no ano passado, garante que a irá repetir todos os anos. "Gosto de me sentir criança e de proporcionar este prazer à minha filha", confessa.

PUB

"Gosto da pista de neve, das peças de teatro, dos duendes, dos desportos radicais também e de tudo em geral, porque isto está bonito e tem muitos pormenores engraçados", acrescenta.

Helena Paiva estreou-se este ano na Terra dos Sonhos, mas tem opinião idêntica: "Estou a adorar. Vim com a minha filha para lhe proporcionar uma tarde divertida e acho que está tudo muito bonito a nível dos pormenores. A parte dos piratas, da discoteca, os espectáculos - está tudo muito giro".

O bilhete de entrada custa 6 euros por pessoa, mas, apesar de reconhecerem que "não é tempo de se andar a gastar muito dinheiro", ambas as visitantes consideram que o preço é justo.

"Acho que vale a pena e, em grupo, ainda fazem desconto", afirma Marta Geraldes. "Em vez de gastar dinheiro noutras coisas, como uma saída ou um jantar fora, venho cá com a minha filha e isto para ela tem muito mais valor", observa.

Helena Paiva dá uma justificação semelhante: "Se formos ao cinema pagamos um bilhete mais caro e não passamos tantas horas lá dentro como aqui, nem é tão divertido".

A quarta edição do parque temático Terra dos Sonhos integra 18 áreas temáticas e envolve diariamente o trabalho de cerca de 180 pessoas, entre as quais técnicos, voluntários e ainda animadores e artistas de 11 entidades diferentes, oito dessas de Santa Maria da Feira.

Até 24 de Dezembro, o recinto da Quinta do Castelo está aberto ao público todas as quintas, sextas, sábados e domingos, entre as 13,30 horas e as 18 horas.

O preço dos bilhetes é de 6 euros por pessoa, sendo que também estão disponíveis packs familiares para um mínimo de quatro pessoas e um Free Pass de preço único para todos os dias da iniciativa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG