Ensino Superior

Câmara de S. João da Madeira atribui 50 bolsas de estudo

Câmara de S. João da Madeira atribui 50 bolsas de estudo

O número de bolsas atribuídas pela Câmara de S. João da Madeira a alunos da cidade no Ensino Superior passou, este ano, para 50. É um aumento de 10, em relação ao que acontecia em anos anteriores.

Entre as mediadas aprovadas recentemente nesta matéria, destaca-se, ainda, o facto de os beneficiários deste apoio municipal deixarem de estar obrigados à prestação compensatória, durante 10 dias, de um serviço na Câmara, que estava previsto na anterior versão do regulamento de atribuição de bolsas.

Para o Executivo liderado por Jorge Sequeira, o objetivo passa por "proporcionar condições de igualdade de acesso à formação académica superior a jovens sanjoanenses", com idade igual ou inferior a 25 anos, cujo agregado familiar revele dificuldades económicas comprovadas.

Dessa forma, "proporcionam-se condições de igualdade de acesso à formação superior a jovens sanjoanenses que, devido a dificuldades económicas, não prosseguiriam os seus estudos", justifica.

A atribuição de bolsas de estudo permite "complementar os rendimentos próprios ou familiares", constituindo-se como uma "medida de caráter social relevante para que seja cada vez menor o número de munícipes que não avançam para o ensino superior".