Habitação

Câmara de São João da Madeira compra prédios da PSP para famílias carenciadas

Câmara de São João da Madeira compra prédios da PSP para famílias carenciadas

A Câmara Municipal de São João da Madeira acaba de contratualizar a compra de 16 apartamentos que pertenciam aos Serviços Sociais da Polícia de Segurança Pública (PSP) e que estavam desabitados há cerca de duas décadas. As habitações vão ser disponibilizadas a famílias carenciadas.

O contrato-promessa para a compra de 16 fogos (dois prédios) da PSP foi rubricado, na manhã desta quinta-feira, em cerimónia que decorreu na autarquia sanjoanense. Trata-se de um investimento de 465 mil euros, a que acresce a necessária reabilitação para serem posteriormente entregues às famílias em regime de "arrendamento apoiado" ou de "arrendamento acessível".

A Câmara tem ainda que reabilitar mais 16 fogos que continuarão a pertencer aos Serviços Sociais da PSP.

Este acordo é efetuado ao abrigo do "1º Direito", programa governamental que visa garantir casas aos mais necessitados.

O presidente da Câmara Municipal, Jorge Sequeira, lembrou que o modelo de parceria conseguido entre o município e a PSP "é altamente vantajoso para o interesse público e para disponibilizar mais habitação [a quem precisa]".

Já o superintendente-chefe, Barros Correia, secretário-geral dos Serviços Sociais da PSP, enalteceu a "relação de grande proximidade", considerando que o acordo alcançado vai "alavancar" a capacidade de "melhorar" o património que a PSP continuará a ter na cidade.

Explicou, ainda, que os apartamentos em causa e que entraram ao serviço em 1979, estavam há vários anos sem ocupação, porque se alteraram "as necessidades" dos elementos da PSP e respetivas famílias.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG