Premium

Há um ano que ajuda rapaz vítima da guerra na Síria

Há um ano que ajuda rapaz vítima da guerra na Síria

"Estava a almoçar num dia de março do ano passado quando vi uma reportagem na televisão. Um rapaz que dizia que perdeu tudo, só lhe faltava perder a vida".

O rapaz é Amin Hashem, perdeu a casa e a cidade onde vivia, na zona de Ghouta Oriental, graças à guerra na Síria. Ao ouvir o relato debaixo de bombardeamentos, Cláudia Proença, professora em S. João da Madeira, não conseguiu ficar indiferente e tem vindo a ajudar Amin desde então. "Não o vou abandonar".

Cláudia procurou Amin no Facebook e perguntou-lhe como podia ajudar. "Ele não queria aceitar. Insisti, aquele rapaz estava há anos a viver numa zona de guerra. Não posso ajudar todos, mas era uma pessoa visível, um rosto da guerra". Amin e nove famílias estavam escondidos numa cave, "a morrer à fome". A professora conseguiu enviar 800 euros e assim começou a história que a uniu ao jovem de 23 anos.