Fogos

Incêndio de Vale de Cambra leva 13 pessoas para o hospital

Incêndio de Vale de Cambra leva 13 pessoas para o hospital

Um incêndio na vila de Macieira de Cambra, Vale de Cambra, consumiu, pelo menos, três viaturas e algumas habitações. Sete bombeiros e seis civis foram para o hospital.

Segundo testemunhos no local, pelo menos três carros foram carbonizados e algumas casas também arderam.

O fogo ameaça ainda chegar a mais habitações, de onde foram, entretanto, retiradas várias pessoas.

"A situação está complicada. Uma casa ardeu e uma escola está devoluta. Há pessoas retiradas", disse ao JN o comandante dos Bombeiros de Vale de Cambra, Vítor Machado.

Além dos dois bombeiros e seis civis que deram entrada no hospital (os últimos, por ansiedade), cinco operacionais ficaram feridos em despiste, seguido de capotamento, no combate às chamas.

As chamas estão a ser combatidas por várias corporações de bombeiros do distrito de Aveiro, com a ajuda de um meio aéreo.

A rede SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal) está a funcionar com algumas falhas.

Fogo "relativamente controlado" depois de "ter ardido tudo"

Segundo disse à agência Lusa o presidente da Câmara, José Pinheiro, o fogo encontrava-se "relativamente controlado" pelas 15 horas, "depois de ter já ardido tudo", nomeadamente "algumas casas", ainda não quantificadas nem identificadas como sendo de primeira ou segunda habitação.

"Foi necessário evacuar algumas casas", sublinhou, acrescentando que atualmente os bombeiros encontram-se a "fazer a proteção à estrutura de uma serração", cujo depósito de madeiras no exterior "está a arder".

O presidente da autarquia apontou "os ventos fortes" como o "grande problema" deste incêndio florestal, cujas causas "são desconhecidas".