Crime

Detido por incendiar loja chinesa em Aljustrel. Bombeiro e GNR feridos

Teixeira Correia

Loja ficou destruída|

 foto Teixeira Correia/JN

Meios de combate ao incêndio|

 foto Teixeira Correia/JN

 foto Teixeira Correia/JN

Um homem de 45 anos foi detido depois de, este sábado, ter incendiado uma loja de produtos chineses, em Aljustrel, no distrito de Beja.

O fogo que o detido, de nacionalidade portuguesa, é suspeito de ter ateado na loja chinesa, por motivações ainda desconhecidas, consumiu esse espaço e também o estabelecimento comercial contíguo, afetando ainda um primeiro andar de habitação. Um bombeiro que combatia as chamas e um militar da GNR ficaram feridos por inalação de fumos.

O alerta foi dado cerca das 10.20 horas para a Rua 5 de Outubro, a principal artéria de Aljustrel, que liga Odemira a Beja. Para o local, foram mobilizados 60 operacionais e 24 veículos de várias corporações. O indivíduo foi detido pela GNR por fogo posto.

As seis famílias residentes por cima da estrutura afetada pelas chamas saíram do local pelos próprios meios, com o auxílio dos Bombeiros de Aljustrel e da GNR, esclareceu a corporação aljustrelense, que adiantou não ter sido necessário mobilizar uma autoescada. Recorde-se, no entanto, que a autoescada dos Bombeiros Voluntários de Beja - a única existente na região - está avariada há alguns meses.