Despiste

Conhecido advogado de Beja morre em acidente de mota a caminho de Góis

Teixeira Correia

António Gonçalves

Foto Dr

O conhecido advogado de Beja António Gonçalves Romão morreu, esta sexta-feira à tarde, num acidente de mota perto de Góis, distrito de Coimbra.

O acidente ocorreu por volta das 16.30 horas na Estrada Nacional (EN) 2, próximo daquela vila, quando vários elementos motards de Beja se deslocavam para a 29.ª Concentração Internacional de Motos de Góis, que arrancou esta sexta-feira e decorre até domingo.

Segundo apurou o JN, António Romão trocou de mota com um colega, tendo perdido o controlo do veículo. O advogado, de 55 anos, sócio gerente da RRAdvogados, com a colega Teresinha Ramos e presidente da Assembleia-Geral do grupo "Moto Convívio Beja 1/4 prás 7", tinha dois filhos: um rapaz e uma rapariga.

Há poucos dias, Romão escrevia nas redes sociais que, "a pouco mais três semanas do final de mais um ciclo judicial", já é notório "algum cansaço". "Não demora a pausa judicial vai permitir primeiro descansar e repor energias (e que falta fazem nesta vida!), para depois se poder preparar, planificar e encarar com força o início do próximo ciclo", a que já não vai dar início no próximo mês de setembro.

A grande paixão de António Romão era o futebol, tendo estado ligado durante muitos anos ao Clube Desportivo de Beja, que chegou a presidir. Em defesa dos interesses do clube, Romão protagonizou um diferendo com Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores de Futebol, que terminou com um pedido de desculpas públicas por parte do sindicalista.

De acordo com a página da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), no local do acidente estiveram 13 operacionais dos Bombeiros de Góis, Cantanhede e Tábua, a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) dos Hospitais da Universidade de Coimbra, a viatura suporte imediato de vida (SIV) de Arganil e da Unidade Móvel de Intervenção e Psicologia (UMIP), apoiados por seis viaturas.

O corpo de António Romão foi transportado para o Gabinete Médico Legal de Coimbra onde vai ser autopsiado.