Óbito

Morreu Mário Alves, o primeiro árbitro internacional de Beja

Morreu Mário Alves, o primeiro árbitro internacional de Beja

Morreu esta segunda-feira, aos 89 anos, Mário Alves, o primeiro árbitro de futebol bejense de categoria internacional.

Mário Gomes Alves, natural de Beja, nascido na Freguesia de Santiago Maior, estava há cerca de 15 anos a viver no Lar da Cruz Vermelha, em Beja.

Nascido a 18 de fevereiro de 1930, Mário Alves, por muitos amigos conhecido como "Cascalheira", foi o primeiro árbitro internacional filiado na Associação de Futebol de Beja.

Segundo o blogue do Núcleo de Árbitros de Futebol Armando Nascimento (NAFAN) de Beja, Mário Alves, influenciado por Melo Garrido e Armando Nascimento, começou a arbitrar aos 25 anos, mostrando desde logo o seu enorme potencial. Ascendeu à 3ª Categoria em 1961/62 e três anos depois já era árbitro da 1ª Categoria Nacional, tendo chegado a internacional em 1969/70. Terminou a carreira a 13 de Fevereiro de 1975 num Atlético - Sporting, cinco dias depois de completar 45 anos.

Concluída a carreira de árbitro, foi ainda presidente do Conselho Regional de Arbitragem da Associação de Futebol de Beja e também delegado técnico e Instrutor dos árbitros na Federação Portuguesa de Futebol.

Dos tempos em que os "moços" jogavam à bola no Campo da Feira, entre o Pavilhão Gimnodesportivo e a Avenida Salgueiro Maia, muitos ainda recordam a primeira "bola de couro fechada", sem a tradicional orelha, trazida por Mário Alves do Elland Road Stadium, propriedade do Leeds United, de Inglaterra, que em finais dos anos 60 e meados de 70, era dos mais importantes clubes britânicos nas competições europeias.

O corpo do antigo árbitro está a ser velado na Sala 1 das Casas Mortuárias de Beja, estando o funeral agendado para terça-feira, às 10.30 horas, no cemitério da cidade, antecedido meia hora pelo serviço religioso.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG