Beja

Morte do menino de 18 meses atacado por cão deixa família em choque

Morte do menino de 18 meses atacado por cão deixa família em choque

A morte do menino de 18 meses que no domingo foi atacado por um cão em Beja deixou "consternada toda a família", disse, esta terça-feira, uma tia da criança, explicando que o funeral deverá ser realizado em Setúbal.

O bebé faleceu no hospital de Santa Maria, em Lisboa, confirmou à agência Lusa fonte oficial daquela unidade.

Uma tia-avó da criança, Antónia Janeiro, não soube especificar a hora a que ocorreu a morte, mas frisou ter sido avisada "por volta das 24 horas".

"Estamos agora a preparar-nos para ir para Lisboa. Sabemos que o corpo ainda vai ser autopsiado e que só depois é que poderá ser entregue à família", afirmou à Lusa, durante a manhã.

Por isso, ainda não se sabe quando é o funeral, estando apenas decidido que "é em Setúbal, de onde é a mãe" da criança.

"É uma tristeza, mas já se estava à espera. Com as lesões com que ficou, era muito difícil que sobrevivesse", referiu.

Segundo a familiar, nada fazia antever o ataque à criança, dado o caráter dócil do animal.

PUB

"O cão era muito meigo, era do mais meiguinho que havia. Só sabemos que o menino terá caído para cima dele e o cão reagiu. A mãe acudiu-lhe logo, mas já não pôde fazer mais nada", relatou.

O cão, que pertencia a um tio do menino, que vive na mesma casa com os pais e os avós da vítima, foi recolhido na segunda-feira para um canil e vai ser abatido daqui a oito dias, segundo a veterinária municipal, Linda Rosa.

O animal, arraçado de pitbull, raça potencialmente perigosa, foi recolhido para ao Canil/Gatil Intermunicipal da Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão do Ambiente (AMALGA), situado perto de Beja.

Como determina a lei, o cão, de nove anos, vai ficar isolado e em observação numa "box" específica do canil durante oito dias e depois "irá ser abatido", explicou a veterinária, referindo tratar-se de "um cão perigoso", porque "atacou uma criança" e, por isso, "o fim é a eutanásia".

O ataque aconteceu no domingo, ao final do dia, tendo o menino ficado gravemente ferido e sido transportado pela própria mãe para o Hospital de Beja, onde entrou cerca das 19:00, contou à Lusa fonte hospitalar.

Cerca das 20.30 horas de domingo, de acordo com a mesma fonte, a criança, com "um traumatismo cranioencefálico grave", foi transferido de helicóptero para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde acabou por morrer.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG