Trigaches

Pais protestam por falta de professor em Beja

Pais protestam por falta de professor em Beja

Os pais e os alunos da escola EB de Trigaches, concelho de Beja, juntaram-se, esta tarde de quarta-feira, à porta da escola para exigirem a colocação de um professor.

A escola tem 16 alunos, do 1º ao 4º ano do ensino básico, e o professor colocado "está de atestado" desde o passado mês de fevereiro. Ainda assim, foi colocado na escola, que fica a cerca de 10 quilómetros de Beja.

No dia da abertura das aulas, responsáveis do Agrupamento de Escolas Nº1 de Beja comunicaram que o professor colocado "não estava disponível" e que os professores de apoio que poderiam ocupar o seu lugar "também entraram com um atestado".

Agastados com a situação que tem feito com que os filhos continuem em casa desde o passado dia 15, data de abertura das escolas, e sem qualquer solução à vista, os pais vieram para a rua para "chamar a atenção para resolverem o problema dos nossos filhos", disse ao JN, Ester Santana, uma das mães.

"O agrupamento disse-nos que temos que esperar que apareça um professor", protesta Ester. "Parece que nos estão a empurrar para Beringel, para depois fecharem esta escola", remata.

Ao Ministério da Educação deixaram a pergunta: "Porque razão os nossos filhos não têm direito a um professor, quando há tantos no desemprego".

Via correio eletrónico, o descontentamento dos pais e a exigência da colocação de um professor já chegou ao Ministério da Educação.

Ao Presidente da República fizeram chegar também uma missiva onde pedem a intervenção de Marcelo Rebelo de Sousa: "Precisamos da sua ajuda, o meu filho precisa da sua mão, o povo não quer isto".

Presente no protesto esteve o presidente da União de Freguesias de Trigaches e São Brissos, Manuel Luís Pirrólas, que não quis prestar declarações, embora tenha referido ter falado "com quem de direito, para resolver o problema".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG