Exército

Paraquedas não abriu e militar morreu durante exercício em Beja

Paraquedas não abriu e militar morreu durante exercício em Beja

Manuel António Teixeira Gonçalves, paraquedista de 34 anos, morreu, esta sexta-feira de manhã, durante um exercício militar na Base Aérea de Beja (n.º 11).

Em comunicado, o Exército informa que o militar paraquedista de 34 anos morreu às 9.40 horas, durante o exercício multinacional "Real Thaw 2019" (RT19), que junta em Beja militares da Força Aérea, Marinha e Exército portugueses e forças da Dinamarca, Espanha, França, Holanda, Estados Unidos da América e Nato, num total de 600 participantes e 21 aeronaves.

"Durante a execução de um salto de queda livre operacional, o sistema de paraquedas não funcionou devidamente, tendo resultado na queda do nosso Militar dentro do perímetro da Base Aérea N.º 11", pode ler-se na nota.

O Exército acrescenta ainda que está a "realizar o processo de averiguações para apurar todas as circunstâncias em que ocorreu este acidente" e que foi "acionado o apoio psicológico" para a família do militar.

O militar era 1.º sargento e pertencia ao Regimento de Paraquedistas de Tancos. O Ministro da Defesa Nacional e o Presidente da República reagiram entretanto ao incidente, lamentando a morte do sargento e endereçando condolências à família e amigos.

O alerta foi recebido pelo INEM às 10.45 horas, tendo sido destacada a ambulância do INEM dos Bombeiros de Beja e acionada a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja. Segundo apurou o JN, a ambulância do INEM chegou a entrar na BA11, mas dado o militar ter falecido a mesma acabou por regressar sem a vítima, enquanto a VMER foi desmobilizada quando ainda seguia a caminho da unidade militar.

Foi acionada a Polícia Judiciária Militar para investigar.

PUB

Segundo a promotora do exercício, a Força Aérea Portuguesa (FAP), o "Real Thaw 2019" visa avaliar e certificar a capacidade operacional de militares da FAP, "criando também condições únicas para que os meios da NATO treinem conjuntamente, desenvolvam interoperabilidade e reforcem a prontidão".

As operações do "Real Thaw 2019" decorrem desde o dia 22 e até 4 de outubro, dia e noite, no ar, em terra e no mar e foram planeadas para "terem o mínimo impacto no meio ambiente e na população".

Força Aérea suspende até segunda-feira exercício multinacional

A Força Aérea Portuguesa (FAP) decidiu suspender esta sexta-feira e retomar na segunda-feira as operações do exercício multinacional "Real Thaw 2019", após a morte do militar português na base de Beja.

"Na sequência do que aconteceu, foi decidido parar e suspender durante hoje, sábado e domingo as operações", que "serão retomadas na segunda-feira", disse à agência Lusa o chefe de relações públicas da FAP, tenente-coronel Manuel da Costa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG