Acidente

Dois dos bombeiros feridos em despiste de autotanque tiveram alta

Dois dos bombeiros feridos em despiste de autotanque tiveram alta

Dois dos quatro bombeiros feridos no despiste de uma viatura de combate a incêndios, na quarta-feira, perto de Castro Verde, no Alentejo, já tiveram alta hospitalar, mantendo-se os restantes em hospitais de Beja e Lisboa.

Dos quatro bombeiros feridos, todos da corporação de Castro Verde, um foi transportado em estado grave e de helicóptero para o Hospital de São José, em Lisboa, e os restantes deram entrada no hospital de Beja na quarta-feira.

O ferido transportado para o Hospital de São José, um homem, de 39 anos, foi submetido a uma cirurgia, que "correu bem, dentro do possível", e está internado, disse hoje à agência Lusa fonte dos Bombeiros Voluntários de Castro Verde, no distrito de Beja.

Dos restantes três feridos que foram transportados para o hospital de Beja, dois, uma mulher, de 25 anos, e um homem, de 39, tiveram alta hospitalar, na última noite, e o outro, um homem, de 25 anos, está em observação no serviço de urgências e numa situação clínica estável, indicou à Lusa fonte da unidade hospitalar.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, o acidente, cujo alerta foi dado às 16:16, envolveu uma viatura de combate a incêndios dos Bombeiros Voluntários de Castro Verde.

O despiste, seguido de capotamento, ocorreu na Estrada Municipal 535, quando os bombeiros seguiam para o combate a um incêndio que tinha deflagrado perto da localidade de Casével, no concelho de Castro Verde, segundo fonte da GNR.

As operações de socorro mobilizaram operacionais e veículos das corporações de bombeiros de Castro Verde e de Ferreira do Alentejo, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Beja e o helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) estacionado em Évora.