Pandemia

Surto na Misericórdia de Cuba com 93 infetados

Surto na Misericórdia de Cuba com 93 infetados

A Câmara Municipal de Cuba (CMC) divulgou em comunicado que, após uma nova testagem à covid-19, há mais 60 casos positivos, 45 utentes e 15 funcionários, no lar da Santa Casa da Misericórdia de Cuba (SCMC).

No total, a Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) cubense regista 93 casos ativos, sendo 67 utentes e 26 funcionários infetados. Dos testes efetuados no domingo, 45 utentes testaram positivo, um inconclusivo e cinco negativos, enquanto entre os funcionários, 15 testaram positivo e 17 foram negativos.

O surto surgiu no início do ano depois de um resultado positivo de uma funcionária. A 4 de janeiro, os primeiros testes revelaram a existência de quatro funcionárias e um utente infetados.

Na passada quinta-feira, quando foram conhecidas as infeções, foi colocada a possibilidade de 22 utentes serem transferidos para o Centro de Acolhimento Covid-19 da Base Aérea (BA) 11, em Beja. Contudo, depois da vistoria da Autoridade de Saúde Pública (UPS) da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) às instalações do lar, foi dada autorização para separar os utentes naquele local.

Ao JN, Francisco Orelha, provedor da Santa Casa, justificou que a instituição "tem passado por momentos muito complicados". "De quatro cozinheiras chegámos a ter só uma a trabalhar. Temos feito tudo para defender os nossos utentes, mas não está a ser fácil", concluiu o antigo presidente da Câmara Municipal de Cuba.

Para dar melhores condições de segurança aos utentes, a Santa Casa da Misericórdia de Cuba está a efetuar melhoramentos no 1.º piso do edifício do Convento do Carmo, nomeadamente nas casas de banho, nos pavimentos dos quartos e termoacumuladores. O objetivo é aumentar a capacidade de acolhimento, internamento e de quarentena.

O investimento resulta de um protocolo assinado entre a Santa Casa e a Câmara Municipal para a constituição de uma Zona de Concentração de Apoio à População (ZCAP), disponibilizando 48 camas visando o apoio às ERPI"s de Cuba e Vila Alva.

PUB

Segundo os últimos dados divulgados pela ULSBA e referentes à meia-noite de domingo, 10 de janeiro, há 154 casos ativos de covid-19 em Cuba. Desde o início da pandemia, 280 pessoas foram infetadas, 122 recuperaram e quatro pessoas morreram no concelho.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) revelou esta segunda-feira que o Município de Cuba apresenta uma incidência cumulativa de 1197 casos, a 14 dias por 100 mil habitantes, no período de 23 de dezembro a 5 de janeiro, sendo considerado um ​​​​​​​concelho de risco extremamente elevado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG