Ferreira do Alentejo

Cavalos que morreram por falta de alimento já foram enterrados

Cavalos que morreram por falta de alimento já foram enterrados

Após receber uma denúncia, o IRA-Intervenção e Resgate Animal deslocou-se esta segunda-feira à tarde à exploração em Abegoaria, concelho de Ferreira do Alentejo, onde catorze cavalos morreram por falta de alimento.

Após a chegada ao local onde os cavalos se encontravam mortos há já alguns dias, o IRA alertou a GNR que se deslocou para a exploração, tendo posteriormente sido aberta uma vala onde os catorze animais foram enterrados.

O proprietário dos animais que tinha sido nomeado fiel depositário depois da apreensão de 104 equídeos no passado dia 8 de novembro por falta de identificação e de condições de salubridade, voltou a ser identificado e notificado pela GNR, para resolver a situação dos restantes cavalos, nos próximos sete dias.

O proprietário foi sarcástico ao referir que "não sei o que os animais têm, eles não falam comigo. Não tenho condições para os alimentar, porque não tenho emprego e sou um homem doente", justificou.

Durante a fiscalização de 8 de novembro, realizada na sequência de uma denúncia efetuada através da linha SOS Ambiente e Território, estiveram presentes elementos das Direções Geral e Regional do Alentejo de Alimentação e Veterinária e Agricultura e Pescas e dos Médicos Veterinários Municipais de Aljustrel e Ferreira do Alentejo.

Os militares afetos ao Comando Territorial de Beja que acompanharam a ação, detetaram uma infração por falta de registo de exploração pecuária e de identificação dos animais, tendo sido lavrados autos de contraordenação, coimas cujo valor podem atingir os 3750 euros.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG