Surto

Morreram num dia três utentes com covid-19 da Misericórdia de Mértola

Morreram num dia três utentes com covid-19 da Misericórdia de Mértola

O surto de covid-19 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Mértola (SCMM) provocou este sábado três vítimas mortais, entre os utentes da instituição que estavam internadas no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja. Foram conhecidos os resultados dos novos testes e há 26 novos infetados.

Com estas três mortes, são já quatro os utentes daquela Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) que faleceram, depois de no passado dia 30 de dezembro, uma mulher de 91 anos ter falecido na mesma unidade hospitalar.

Foram conhecidos ainda mais 26 infetados naquela ERPI, 10 utentes e 16 funcionários, depois da ronda de testes efetuados na quinta-feira. Estas pessoas vão ser transferidas ao longo da tarde deste sábado, pelo Corpo de Bombeiros de Mértola, do lar para a Zona de Concentração e Apoio à População (ZCAP), montada pela Câmara Municipal de Mértola, no Pavilhão Desportivo Municipal.

De acordo com os dados fornecidos pelo vice-presidente da autarquia, "dos 71 utentes do lar, seis continuam a testar negativos, pelo que houve um total de 65 casos positivos, incluindo as vítimas mortais". "Felizmente que também se vão registando recuperados", acrescentou.

Mário Tomé registou "o grande empenho" de todas as instituições do concelho para "minorar este grave problema que tem como entrave a idade dos doentes", tendo o autarca revelado que na ZCAP "acolhemos um doente vindo de um lar do concelho de Vidigueira".

A direção da SCMM emitiu um esclarecimento à população e aos familiares dos utentes e funcionários, onde reconhecem que a instituição "está a passar por um dos momentos mais difíceis da sua História", acrescentando que para dar uma resposta imediata apoio "foi preciso suspender as atividades das respostas da área da Infância (Creche e CATL)".

"Além da rentabilização dos recursos humanos, foi necessário transferir a equipa de cozinha do Serviço de Apoio Domiciliário para a cozinha do Centro Infantil, para a confeção das refeições de 150 utentes", esclareceu a direção no mesmo documento. "Tudo temos feito e vamos continuar a fazer para retomar todos os serviços o mais breve possível para que tudo volte ao normal".

PUB

A situação no lar de Mértola, concelho classificado como de risco elevado, tornou-se "explosiva" depois de no passado dia 18 de dezembro ter sido identificado o primeiro caso positivo de covid-19, na sequência da deslocação de um homem ao Hospital de Beja, que ali ficou internado.

Segundo os últimos dados da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), até às 24 horas de 1 de janeiro, há 98 casos ativos em Mértola, de um total de 194 que o Município já registou, a que se juntam 94 recuperados e dois óbitos. Estes números ainda carecem da atualização deste sábado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG