Pandemia

Evolução da covid-19 no Alentejo leva à suspensão de visitas em lares.

Evolução da covid-19 no Alentejo leva à suspensão de visitas em lares.

A Câmara de Moura, através da Proteção Civil Municipal, decidiu suspender a partir desta segunda-feira e por um período de 15 dias, "as visitas aos utentes dos lares de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho".

A suspensão foi decretada depois de uma reunião realizada, sábado, com as IPSS do concelho e decidida como "medida preventiva" face à evolução de casos de covid-19 no Alentejo, em particular no município vizinho de Reguengos de Monsaraz.

A autarquia presidida pelo socialista Álvaro Azedo revelou que, na próxima quarta-feira, vai fazer nova testagem aos profissionais "da linha da frente no combate à pandemia", nomeadamente nos Serviços de Urgência Básica, Bombeiros Voluntários e delegação da Cruz Vermelha de Safara e Sobral da Adiça.

O concelho de Moura foi aquele que até agora registou mais casos positivos de covid-19 no distrito de Beja, a grande maioria em quatro núcleos habitacionais de cidadãos de etnia cigana, tendo-se verificado 82 casos, estando 80 dados como recuperados e 2 ativos em vigilância na habitação.

Na manhã deste domingo, a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz anunciou a morte de mais três pessoas, uma das quais de 52 anos externa ao lar de idosos, fazendo subir para 12 o número de vítimas mortais no concelho. No total, o número de mortos no Alentejo é agora de 14 pessoas, juntando as duas vítimas mortais que se verificaram na cidade de Beja.

Outras Notícias