Covid-19

Morreu idoso de Santa Luzia que estava internado em Beja

Morreu idoso de Santa Luzia que estava internado em Beja

Um homem de 95 anos que estava internado no hospital de Beja e era um dos infetados do surto de covid-19 em Santa Luzia, concelho de Ourique, morreu na unidade hospitalar.

Contactada pela agência Lusa, a fonte da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) explicou, este sábado, que o homem, que "estava internado no piso de Medicina Covid", morreu "na sexta-feira à noite", por volta das "23 horas".

O presidente da Câmara de Ourique, Marcelo Guerreiro, confirmou à Lusa tratar-se de "um senhor de 95 anos" que não era utente do lar mas residia em Santa Luzia, e que era um dos infetados do surto que eclodiu na aldeia.

Este surto teve origem num primeiro caso positivo de covid-19 no lar de Santa Luzia, o de uma idosa de 85 anos, detetado a 13 de setembro, após um teste realizado pela utente devido a "um episódio hospitalar de urgência" no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, pertencente à ULSBA, onde acabou por ficar internada.

O surto provocou um total de 45 infetados, dos quais 27 no lar propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Ourique, sendo 14 utentes e 13 funcionários, e os restantes pessoas da comunidade.

Dos 45 infetados, três foram internados no hospital em Beja - o idoso que agora faleceu, uma funcionária do lar, que entretanto "já regressou a casa", e a utente que foi o primeiro caso positivo confirmado e que "continua hospitalizada" e "estável", revelou à Lusa o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Ourique, José Raul dos Santos.

PUB

Segundo o provedor, "neste momento já só há um utente do lar positivo" e, como "ainda havia quatro funcionários e sete utentes inconclusivos, na segunda-feira vão repetir o teste".

"Já houve pessoas que deram negativo no primeiro teste e no início da semana vai haver uma série de testes de cura", afirmou, por sua vez, o autarca de Ourique.

Portugal contabiliza pelo menos 1995 mortos associados à covid-19 em 78247 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG