Espécies invasoras

Rio Cávado volta a ser limpo em Barcelos três anos depois

Nuno Dantas

Rio coberto com jacinto-de-água

Foto Paulo Jorge Magalhães/arquivo Global Imagens

Três anos depois, o rio Cávado vai voltar a ser limpo dentro dos limites do concelho de Barcelos. O contrato assinado, esta sexta-feira, entre o município barcelense e a empresa Cifra Exótica, é válido por um ano e vai custar aos cofres da autarquia 74.500 euros.

O contrato prevê a contenção e limpeza de espécies de vegetação aquática exótica invasora existentes no rio Cávado (leito e margens), a realização de ações de sensibilização ambiental e passeios interpretativos de barco para dar a conhecer o trabalho desenvolvido para melhorar o estado do ecossistema ribeirinho.

As ações incidem na remoção de espécies exóticas invasoras, tais como o jacinto-de-água e a pinheirinha-de-água, incluindo os recentes focos das espécies elódea-densa e da azola, além da remoção de todo o tipo de resíduos, incluindo os de grandes dimensões, como os "monstros domésticos".

Recorde-se que, desde finais de 2019, altura em que caducou o protocolo que o município tinha estabelecido com os Bombeiros de Barcelos e com a Associação Escola de Mergulho de Barcelos, não houve qualquer intervenção de limpeza das águas relativamente às espécies infestantes.

Relacionadas