Barcelos

Galo de Barcelos foi ao espaço e caiu em Espanha

Galo de Barcelos foi ao espaço e caiu em Espanha

Um galo de Barcelos foi enviado para o espaço na última semana. A ideia era promover o artesanato através do seu símbolo maior. O bicho de alumínio chegou à estratosfera e foi aterrar na Galiza.

O vídeo tornou-se viral nas redes sociais. Galego de foice na mão abre "cápsula" de esferovite que transporta o galo. Inspirado nas imagens de um lego no espaço, foi a vez de o galo de Barcelos subir num balão de hélio, no passada semana, e "dar o salto" estratosférico de 33 mil metros de altura.

Sem asas ou bebidas energéticas, tudo ficou registado num vídeo idealizado por Marco Neiva, 28 anos, um barcelense que reuniu apoios da Associação de Artesãos de Barcelos (AAB) e do projeto Balua, equipa de estudantes do Técnico de Lisboa.

"Uma ideia económica de promover Barcelos no mundo", atira Marcos Neiva. O projeto, divulgar o artesanato barcelense através do seu maior símbolo, foi mantido em segredo. "Não sabíamos se ia resultar. Não queríamos mediatização, pois a ideia era fazer um vídeo viral. O resultado final é fantástico", refere Marco, um empreendedor apaixonado pela tecnologia de visualização 3D.

Para além do galo, feito de alumínio e com 11 centímetros, na pequena caixa de esferovite viajaram 25 mensagens. "'I Love Portugal' era uma delas", refere Fernando Pimenta, da direção da AAB, que viram o galo na estratosfera em cenário "ficção científica".

Após hora e meia sempre a subir, o balão de hélio rebentou. A caixa, equipada com câmaras e GPS, caiu amparada por paraquedas na Galiza, na província de Ourense, no povoado Vivenza, Melón. "Ia ser um grande melão se caísse na cabeça de alguém", brincam os artesãos Falcão e Duarte.

Aberto à foiçada

PUB

Um agricultor encontrou o galo no quintal, juntamente com sistema vindo do espaço e guardou tudo secretamente. Nas imagens, é visível a cara de espanto do galego que abriu a caixa "armado" de foice na mão. "No início ainda se fez de despercebido, mas logo percebeu que estávamos ali pelo galo", conta Diogo Henriques, do Balua, que fez 130 quilómetros para recuperar o sistema. O galego, esse ficou com o pequeno "Galo Estratosférico" de recordação. "Vamos convidar o homem para vir à feira de artesanato de Barcelos. Ficou na posse de um importante património. Faz parte da história como sendo o galego que tem o primeiro Galo de Barcelos a viajar no espaço", refere Marco Coutinho, da Associação de Artesãos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG