Barcelos

Incêndio de grandes dimensões em Barcelos

Incêndio de grandes dimensões em Barcelos

Cerca de 100 bombeiros combatiam, esta quarta-feira de madrugada, as chamas num incêndio com três frentes que atingiu a estrada nacional 103, que liga Barcelos a Viana do Castelo. A estrada foi cortada ao trânsito e a iluminação pública de Barcelos foi parcialmente desligada.

Segundo indicações da GNR no local, algumas aldeias estavam em perigo. Para o terreno, foi deslocado um Grupo de Reforço para Incêndios Florestais, do Porto, com 25 homens. Bombeiros de Barcelos, Barcelinhos e Viana do Castelo combatiam as chamas que eram visíveis a dezenas de quilómetros.

Às 3 horas da manhã, a cidade de Barcelos tinha grande parte da iluminação pública cortada, sendo o lado norte o mais atingido. Alguns bombeiros sofreram ferimentos ligeiros e o cansaço era bem visível nos rostos dos homens que há várias horas combatiam as chamas.

O incêndio começou às 14 horas de terça-feira na zona de Tamel S.Fins e ultrapassou as freguesias de Santa Leocádia, Fragoso e Vilar do Monte. Com quatro quilómetros numa das frentes de fogo, as chamas lavravam de madrugada em Feitos e Palme. De acordo com o site da Proteção Civil, era três a frentes de incêndio que os bombeiros combatiam cerca das 3 horas da madrugada.

Na freguesia de Palme, o sino da igreja tocou a rebate para juntar os habitantes. "Aqui o que vale é que as pessoas são unidas e vamos combater as chamas", garantiu Deolinda Sousa, que só se lembra de um incêndio igual em 2006.

"Temos que salvar o que é nosso. A preocupação são as casas", destacou Joaquim Sousa, que carregava água para a frente de fogo, onde uma casa desabitada foi consumida pelas chamas.

José Felgueiras, habitante no lugar de Siäo, na freguesia de Feitos, estava atento ao evoluir das chamas. "Nunca tinha visto isto assim. Em 2006 andou um fogo também grande, mas nada comparado com isto", referiu ao JN, ao mesmo tempo que, juntamente com familiares, fazia guarda à casa.