Congresso

Ministra da Saúde descarta novo hospital para Barcelos

Ministra da Saúde descarta novo hospital para Barcelos

A ministra da Saúde descartou a inclusão da construção de um novo hospital em Barcelos no Orçamento do Estado para 2020. Marta Temido respondia ao repto lançado pelo autarca de Barcelos, feito na manhã desta sexta-feira, durante a abertura do I Congresso Recovery Portugal 2019, que está a decorrer na cidade até sábado.

Miguel Costa Gomes pediu "seis ou sete milhões de euros" para o início da construção de um novo hospital, dizendo que gostaria de terminar o seu terceiro e último mandato com as obras em curso. "Por parte da Câmara estamos definitivamente prontos para avançar", disse o edil, referindo-se à disponibilidade de a Câmara, tal como está acordado, em adquirir os terrenos.

No final da sessão, aos jornalistas, a ministra disse que são precisas estabelecer prioridades. "Onde é que os portugueses e as portuguesas neste momento consideram prioritário pôr seis ou sete milhões? No fundo, tudo é uma questão de prioridades", afirmou Marta Temido. Já há um ano, aquando da inauguração de um aparelho de TAC, no Hospital de Barcelos, a ministra tinha afastado a possibilidade de a empreitada ser contemplada no Orçamento do Estado para este ano. Agora, a resposta volta a ser a mesma.

Recorde-se que a promessa de construção de um novo hospital em Barcelos já tem mais de uma década. Seria uma espécie de compensação depois de, em 2006, ter sido fechada a maternidade do Hospital Santa Maria Maior de Barcelos. No ano seguinte, em 2007, o Governo de José Sócrates viria a aprovar a construção de uma nova estrutura hospitalar no concelho. O equipamento, que nunca chegou a sair do papel, foi projetado e estava orçado em cerca de 80 milhões de euros.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG