Iniciativa

Alunos da UMinho já adaptaram mais de mil brinquedos a necessidades especiais

Alunos da UMinho já adaptaram mais de mil brinquedos a necessidades especiais

O Laboratório de Automação e Robótica da Universidade do Minho (UMinho) já adaptou mais de mil brinquedos para crianças com necessidades especiais ao abrigo de uma iniciativa que transforma as bancadas laboratoriais numa fábrica do Pai Natal "muito especial".

No ano em que se assinalam os 15 anos da campanha de adaptação de brinquedos eletrónicos para crianças com necessidades especiais, o responsável pelo projeto, Fernando Ribeiro, explicou à Lusa que o objetivo é "proporcionar um Natal mais feliz" àquelas crianças.

A iniciativa é do Departamento de Eletrónica Industrial da UMinho e as adaptações aos brinquedos são feitas por voluntários, alunos do curso de Engenharia Eletrónica e Industrial.

"Nos próximos cinco dias, começa na terça-feira, o Laboratório de Automação e Robótica deixa de existir e dá a vez a uma oficina do Pai Natal muito especial. Estes são dias em que não se faz ali mais nada a não ser adaptar brinquedos", disse.

A campanha deste ano volta aos "moldes iniciais" do projeto: "Nos primeiros anos adaptávamos brinquedos oferecidos por uma marca de jogos, depois a marca deixou de nos poder ajudar e passamos a fazer uma campanha de recolha de brinquedos usados. Este ano voltamos à adaptação de brinquedos novos", explicou.

Este ano, os voluntários vão adaptar cerca de 70 brinquedos eletrónicos, oferecidos pela Câmara Municipal de Guimarães, pelo Centro Terapêutico SalusLive, para que possam ser utilizados por crianças com necessidades especiais de forma autónoma.

"O que fazemos é transformar cada um destes brinquedos para que estas crianças possam usá-los sozinhas. Queremos estimular a autonomia delas e aprendizagem", explicou o docente.

PUB

"Por exemplo, há um boneco que se liga e ele anda. A criança não tem autonomia para ir atrás dele. O que fazemos é alterar os circuitos para que em vez de mexer as pernas o brinquedo mexa os braços", exemplificou.

Depois de transformados, os brinquedos são distribuídos por instituições de apoio a crianças com necessidades especiais, havendo este ano uma novidade.

"As famílias destas crianças podem-se candidatar a receber um brinquedo diretamente. Nós sabemos que brinquedos deste género são caros e, desta forma, esperamos dar um Natal ainda mais especial a estas crianças e famílias", referiu o docente.

A inscrição para receber um brinquedo adaptado é feita através do correio eletrónico para geral@saluslive.pt.

A distribuição dos brinquedos vai ser feita entre os dias 14 e 17 de dezembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG