Braga

Arcebispo de Braga deseja Páscoa "mais rica de solidariedade"

Arcebispo de Braga deseja Páscoa "mais rica de solidariedade"

O Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga desejou, este domingo, que "esta Páscoa, com tantos constrangimentos, seja rica de maior solidariedade, a concretizar agora com os familiares mais próximos e vizinhos e, mais tarde, com a Humanidade, conhecida ou desconhecida. Ela espera silenciosamente pelo nosso amor feito doação e entrega".

E, prosseguindo no seu voto, diz o prelado: "Que seja uma Páscoa de páscoas, de sinais e gestos, concretos e conscientes, para se alcançar a tão desejada serenidade e tranquilidade".

D. Jorge Ortiga lembra que "estamos a viver um tempo único e, assim o esperamos, que não se repetirá tão cedo". "Por serem dias singulares, é bom tirarmos algum tempo para pensarmos na nossa vida e na nossa identidade cristã. Seguindo com responsabilidade as orientações de isolamento social, vivemos um tempo de maior silêncio e solidão. Estas duas palavras constroem um programa", sublinha.

"Apesar de termos diante de nós mais tempos de solidão, esta deve ser uma solidão habitada. Não nos podemos fechar nos nossos problemas e inquietações. O vírus faz-nos sentir que, na Humanidade todos dependemos uns dos outros. Somos efetivamente uma coisa só, a nossa vida tem de ser habitada pelos outros e, numa opção de fé cristã, devemos cuidar dos pobres, marginalizados, desempregados e solitários. Para todos deve haver lugar. Todos devem conviver connosco", conclui.

Outras Notícias